A fidelidade de José - Pr. Eri Carlos

Defendendo o Campo de Lentilhas-Pr. Eri Carlos

Senhor, mostra-me o Teu Caminho

Resgatando as Ovelhas Perdidas

Resgatando as Ovelhas Perdidas
Jesus é o Bom Pastor. O bom pastor dá sua vida pelas ovelhas, ele deixa as 99 no aprisco e busca a que se desgarrou, trazendo-a em seus ombros. Enquanto perdemos nosso tempo com coisas supérfluas, muitas ovelhas estão perdidas e cabe a nós a missão do IDE para resgatar tais ovelhas que se desgarraram do aprisco do Senhor Jesus. Há uma estatística no Brasil de que 40 milhões de evangélicos pararam na beira do caminho, isso sem contar aqueles que não tiveram um encontro real com o Senhor. Não cabe a nós julgar a razão ou os "porquês", mas precisamos fazer alguma coisa para que o adversário de nossas almas não venha a se regozijar, e que o Reino de Deus venha a ser acrescentado com o número dos que hão de se salvar. Se você está desanimado ou parou nesta caminhada gloriosa, em nome do Senhor Jesus retome sua caminhada e seja um soldado de Cristo. Lembre-se que Ele deu a própria vida na cruz do calvário por mim e por ti e ainda nos garante a salvação. Deus te abençoe! Pr. Eri Carlos

Louvores Escritos

Livretes Cristãos

Bíblia OnLine

sábado, 30 de julho de 2011

Estudos Bíbliocs

Prova de fé e de fogo

“E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim caminharam ambos juntos”. (Gênesis 22:8).

O chamado de Deus
Abraão tinha setenta e cinco anos quando Deus lhe chama e diz para que tomasse uma decisão e deixasse sua terra, sua parentela e a casa do pai para uma terra que lhe seria mostrado.
Deus chama, mas não obriga, pois ter a chamada requer renúncias e muitos não se predispõe a abrir mão do pecado.
O Senhor não está à procura do melhor, mas daquele que lhe obedece.
O nascimento de Abrão ocorreu em Ur dos caldeus na Babilônia.
A Bíblia relata que Abrão obedece a Deus, deixando Ur dos caldeus com a promessa das bênçãos do Senhor de ser pai de uma grande nação.
A jornada prossegue e por muitos lugares em que passava edifica altares ao Senhor, sendo conhecido como o homem que mais edificou altar para Deus.
Passando por Canaã, Deus diz a Abrão que daria aquela terra à sua descendência.
Em virtude da fome que havia, Abrão resolveu descer à terra do Egito, lugar que tinha fartura e disse a Sarai sua esposa que se alguém perguntasse quem era ela, diria então que era sua irmã, pois Sarai era formosa a vista e Abrão temeu pela sua vida.
Como era esperado o Faraó tomou a Sarai, porém o Senhor feriu com pragas a Faraó e toda sua casa e desta forma ele ficou sabendo a verdade, devolvendo a esposa de Abrão e mandando-os sair do Egito.
A peregrinação continha e certa vez Ló seu sobrinho que estava junto resolve se apartar do tio e Abrão fala para ele escolher a terra para que não tivesse contenda.
Ló olha a terra e vê abundância de pastos para as bandas de Sodoma e Gomorra, apartando um do outro.
Mais tarde Ló teve problemas, onde houve uma guerra de cinco reis contra quatro e na ocasião levam cativo Ló e sua família. Abraão fica sabendo do ocorrido, reúne seus homens num total de 318 e resgata Ló com todos seus bens.

Deus conforta a Abrão
Depois destas coisas Deus fala a Abrão para não temer que o Senhor é o escudo e grande seria seu galardão. Nessa ocasião Abrão pede um herdeiro ao Senhor para que possa dar continuidade à descendência e se cumprir o que fora prometido.
Deus também faz uma promessa a Abrão que sua descendência seria incontável como as estrelas do céu e como a areia da praia do mar.
Sarai sua esposa era estéril e não tinha filhos, e como havia trazido uma mulher de nome Agar para ser sua serva, ofereceu-a como mulher a Abraão para que concebesse, tendo um filho para dar continuidade à descendência.
Abrão possuiu a Agar e tinha oitenta e seis anos quando nasceu o filho que lhe dado o nome de Ismael que mais tarde junto com Agar seriam levados ao deserto por causa de desentendimento com Sarai.
Deus envia seu anjo e promete a Agar que a descendência de Ismael também seria muito numerosa e era para voltar para sua senhora.

A aliança
Quando Abrão tinha noventa e nove anos o anjo do Senhor aparece a Abrão e lhe diz para ser perfeito e que Deus faria a aliança com ele e seria multiplicado grandemente e ainda lhe daria o filho da promessa com Sarai.
“Porque eu a hei de abençoar, e te darei dela um filho; e a abençoarei, e será mãe das nações; reis de povos sairão dela”. (Gn 17:16)
A Partir desse momento Deus diz a Abrão que também mudaria seu nome para Abraão.
Abrão = significa originalmente exaltado, pai da altura, por ser de estatura alta.
Abraão = Pai das multidões.
Deus fez duas coisas: trocou o nome de Abrão que significava pai das alturas por Abraão, significando o pai das multidões.
Quem sabe Abrão se achava vaidoso por se destacar pela sua estatura, olhando os demais até mesmo com certo ar de superioridade. Porém quando conheceu a Deus, viu que o Senhor é o altíssimo e ninguém rouba sua glória.
Quantas pessoas se acham superiores por exercer certa posição, ou ter uma melhor cultura ou até mesmo é bem sucedido financeiramente, menospreza e trata com desdém os mais humildes e mansos. O que essas pessoas não sabem é que Deus ama os humildes e o que está preparado para eles nenhum sábio e entendido pode compreender.

            “O que despreza ao seu próximo peca, mas o que se compadece dos humildes é bem-aventurado”. (Pv 14: 21).

“Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra”; (Mateus 5: 5).

Disse ainda Deus que o nome de Sarai seria mudado para Sara que significa e que o filho chamaria Isaque.

Sara escutava atrás da tenda e duvidou que tal milagre pudesse acontecer e Deus pergunta a Abrão porque riu Sara e se o Senhor não era capaz de realizar o que havia prometido?

Tempos depois houve a destruição de Sodoma, Gomorra e adjacências por causa da iniqüidade, onde Deus enviou seu anjo para salvar a Ló e sua família. Naquela ocasião, pereceu sua mulher por olhar para trás, contrariando a ordem do Senhor, a qual ficou transformada numa estátua de sal.

O Filho da Promessa

Peregrinou Abraão em Gerear e nesse local mais uma vez Abraão teme pela sua vida e de Sara e diz que ela é sua irmã.
Abimeleque, o rei daquele lugar a toma por mulher, porém o Senhor intervêm em sonhos e revela a verdade e o alerta que será morto se tocar em Sara.
Abraão diz ao rei que achou que naquele lugar não havia temor de Deus e os matariam por causa de Sara. Disse ainda que na verdade ela era meio irmã dele, sendo filha por parte de pai.
Depois da situação resolvida Abraão ora a favor de Abimeleque e de sua esposa os quais doravante teriam muitos filhos o que dantes não podiam.
Estava Abraão com a idade de cem anos quando pode contemplar a promessa do Senhor em sua vida e a semente prometida nasce do ventre de Sara.
No dia em que Isaque foi desmamado, foi feito um banquete para comemorar o fato. Sara viu que Ismael zombava de Isaque e isso a deixou muito irada mandando que Agar e o menino saíssem de sua presença.
Deus confirma a Abraão que seria desta forma que Agar seguisse seu rumo que o Senhor não a desampararia.
Depois de andar pelo deserto Agar nota que a água havia sido consumida e deixa Ismael sentado em baixo de uma árvore e se afasta dizendo: Que eu não veja morrer o menino. E assentou-se em frente, e levantou a sua voz, e chorou. (Gn 21:16).
Deus ouviu o menino e bradou seu anjo a Agar dizendo para que ela não temesse e tomasse o menino pela mão que seria feito dele uma grande nação.

Prova de fé e de fogo
Depois destas coisas e das promessas feitas, Deus põe em prova a fé de Abraão, pedindo que tomasse seu filho Isaque a quem muito amava e o oferece em holocausto no monte Moriá.
Sem contestar, Abraão obedeceu ao Senhor levando Isaque e dois moços e a lenha que seria usada no local o qual seria indicado.
Depois de três dias Abraão avistou o lugar designado por Deus e disse aos moços para ficarem ali esperando que subiria o monte com Isaque e depois de adorar a Deus voltariam.
Os três dias de caminhada de Abraão com certeza foram muito angustiantes, mas a Bíblia não relata que ele retrocedeu o que simboliza os três dias que Jesus esteve “morto” e depois ressuscitou.
Abraão disse aos moços que “iriam adorar a Deus e voltariam”, pois tinha convicção que algo sobrenatural poderia acontecer naquele lugar. Se olharmos espiritualmente podemos contemplar que Abraão cria na ressurreição e mesmo que Isaque fosse imolado ele ressuscitaria.
Foi assim com Jesus que ficou três dias no ventre da terra, porém ao terceiro dia ressuscitou, cumprindo a promessa do Senhor.
“E começou a ensinar-lhes que importava que o Filho do homem padecesse muito, e que fosse rejeitado pelos anciãos e príncipes dos sacerdotes, e pelos escribas, e que fosse morto, mas que depois de três dias ressuscitaria’”. (Marcos 8:31).

Quando chegaram no local do sacrifício, tudo foi preparado, então Isaque pergunta ao pai: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto? E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim caminharam ambos juntos. (Gn 22:7-8).

Depois de colocar a lenha no altar, Abraão amarra a Isaque como um cordeiro, simbolizando a Jesus Cristo quanto foi levado para ser crucificado.
Abraão prepara o cutelo para imolar seu filho e quando está preste a golpeá-lo, ouve o brado do anjo do Senhor que lhe disse: Abraão, Abraão! E ele disse: Eis me aqui!
Então o anjo lhe disse para não estender a mão sobre seu filho, pois sabia que temia a Deus e não o negou e quando levantou seus olhos viu atrás dele um carneiro preso pelos chifres no mato.
Ofereceu o animal no lugar de seu filho em sacrifico a Deus, chamando aquele lugar de “O Senhor Proverá”.
Pela obediência e fé de Abraão Deus renova as promessas e acrescenta que será muito abençoado e sua descendência seria incontável como estrelas do céu e como a areia da praia do mar e também seriam benditas.

Hoje fazemos parte desta promessa feita a Abraão, onde podemos contemplar a imensidão de vidas que são benditas e alcançaram o perdão de Deus e a promessa de uma vida eterna na nova Canaã celestial.

Testes de fé
A fé de Abraão foi testada por três vezes:
1ª) Sair do meio da parentela, deixar tudo e seguir a voz do Senhor para um lugar que lhe seria mostrado.
Certa ocasião Jesus disse aos seus discípulos:
Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me”; (Mt 16:24).

O que é renunciar a si mesmo? É deixar o “eu” e deixar ser conduzido pela vontade do Senhor, renunciando aos desejos da carne e ao pecado, servindo ao Senhor de todo coração e obediência.

2ª) Esperar 25 Anos por uma promessa. Abrão saiu com 75 anos e o filho da promessa nasce quando ele tinha 100 anos.
Quem tem promessas do Senhor não morre e Deus não esquece e tudo o que o Senhor prometer ele proverá no momento Dele e na hora Dele, basta apenas confiar e será contemplado com as bênçãos prometidas.
Muitas vezes estamos orando por uma causa ou por alguém, não desanime, pois Deus proverá.
Se estiver faltando algo, Deus proverá!

3ª) Deus dá uma ordem para sacrificar Isaque, o filho da promessa, creio que foi o maior teste de fé, mas Deus entrou com a providência.
Muitas vezes preocupamos tanto e confiamos menos em Deus, mas esquecemos que quando se confiarmos no Senhor nossas preocupações são reduzidas:

Preocupações diárias
Em Atos 12, quando Pedro estava na prisão, os discípulos oravam e suplicavam a misericórdia a Deus em seu favor.
Deus envia seu anjo e retira Pedro da prisão o qual vai até o local onde os discípulos estavam reunidos e bate à porta.
A menina Rode vem abrir e quando vê Pedro imediatamente fecha a porta e anuncia a eles o fato. Os discípulos ficaram abismados, não crendo a princípio. Pedro insiste em bater até que viram com seus próprios olhos o milagre em sua frente.
É desta forma muitas vezes o que acontece conosco pela falta de fé e confiança em Deus. Buscamos, pedimos e quando acontece o sobrenatural às vezes não queremos crer.
As preocupações e dúvidas são:
- Como vai ser?
- Será que vai acontecer?
- Parece difícil.
- Dará certo?
- Ainda não é tempo.
- Não estou preparado.
- E a roupa e o dinheiro, os filhos, etc.?
Até as noites se tornam imensas por serem mal dormidas e se preocupar antecipadamente com o problema.

“Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal”. (Mateus 6:34)

80 % das preocupações, não acontecem;
15% das preocupações, dificilmente acontecerá;
05% das preocupações, o Senhor proverá.

Precisamos agir como Paulo e pedir para que o Senhor acrescente nossa fé.

Deus Proverá
Quando propomos fazer algo para o Senhor com certeza ele proverá todos os suprimentos e meios para que sua obra seja realizada.
Precisamos estar atentos para identificar a voz do Senhor entre mil vozes.
Tomar decisões positivas, deixando de lado os conflitos internos que querem impedir a plena comunhão com o Senhor.
Obedecer a Deus de todo coração, tendo fé, convicção e deixando para trás o que não provêm do Senhor.
Abraão foi justificado pelas obras (obediência a Deus) não da Lei, mas da fé, do amor e da dedicação ao Deus Eterno.
O amor não é apenas falado, mas demonstrado:

“Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade”. (I Jo 3:18).

Deus conta com servos de coragem que lutem pela Sua causa com alegria, independente da situação, pois Ele proverá tudo.

O Senhor não pede teu filho, mas tua fidelidade. Ele abre porta onde não tem porta, assim como aconteceu com Paulo e Silas na Prisão (Atos 16).

Deus provê o impossível

ü  Deus proveu um cordeiro para que fosse oferecido em lugar de Isaque;
ü  Deus abriu o mar vermelho para Moisés e seu povo passar;
ü  O Senhor derruba os muros de Jericó para que Josué e seu povo tomem posse da cidade;
ü  Deus dá a vitória a Davi na luta desigual contra o gigante Golias;
ü  Deus entra com a providência e dá a vitória quando Gideão enfrentou os midianitas com apenas 300 homens
ü  Deus houve a oração de Elias e manda fogo do céu para consumir o holocausto ofertado, mostrando que Ele é o único Deus verdadeiro;
ü  O Senhor dá porção dobrada para Eliseu, por confiar no Deus que provêm todas as coisas e aumenta o azeite da viúva, tirando-a de um grande aperto;
ü  Deus entra com a providência quando a mulher do fluxo de sangue toca nas orlas do vestido do Senhor Jesus e é curada imediatamente;
ü  Jesus cura o cego de nascença que vivia em Jericó;
ü  Jesus entra com a providência e ressuscita seu amigo Lázaro que estava morto há quatro dias. Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; (João 11: 25);
ü  Deus não deixa Paulo e toda tripulação (276 homens) perecerem no mar na ocasião do Euroaquilão.
ü  Deus ofereceu seu filho amado Jesus Cristo para que fosse sacrificado na cruz do calvário pela minha vida e pela sua para que tivéssemos vida e vida em abundância.

            Conclusão
       
        Abraão passou por um teste de fé de fogo, mas foi aprovado e pela sua coragem e fé no Senhor também fazemos parte da nação eleita prometida a ele. Abraão não desistiu, pois confiava no Senhor.
            Não desista em hipótese alguma das promessas que o Senhor lhe fez, pois se Deus falou ele cumpre.

“Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?” (Números 23:19).

            Precisamos estar convictos que é Deus quem capacita o homem e providencia tudo para que sua obra seja realizada.

            O que Deus tem te requerido?
            É preciso apenas reconhecer que o Senhor Jesus é galardoador de guerra e está à frente provendo nossas necessidades.
             Precisamos crer e dizer:
            - Eu não posso, mas Deus pode;
            - Eu não faço, mas Deus faz;
            - Eu não realizo, mas Deus realiza;
            - Eu não provenho, mas Deus proverá!

Deus proverá todas as nossas necessidades.
Pr. Eri Carlos

terça-feira, 19 de julho de 2011

Estudos Bíblicos

Contagem Regressiva para a volta de Cristo

“Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam”. (I Co 2:9)

Introdução

O apóstolo Paulo escreveu aos Corintos dizendo que na ocasião em que lhes pregou o Evangelho do Senhor Jesus, foi de maneira simples, sem usar de subterfúgios nas riquezas de palavras ou sabedoria humana para convencê-los a aceitarem a salvação.
Ao escrever a epístola ele relata que o Evangelho de nosso Senhor Jesus é simples para aquele que realmente quer obedecê-lo, pois Deus dá esta sabedoria.
Para compreender as promessas do Senhor, se faz necessário que o cristão busque a sabedoria espiritual, pois Deus é espiritual e nos fala como a espirituais.
O crescimento espiritual vem do ouvir a Palavra de Deus e não confundir coisas materiais com espirituais.
O cristão deve ser como um minerador, buscar os tesouros espirituais; lendo, ouvindo, meditando e obedecendo a Palavra de Deus todos os dias
Esse dom gratuito é para aquele que faz a vontade de Deus.         
Quando a sabedoria humana quer sobressair sobre a sabedoria divina, origina-se um espírito sectário e de dissensões dentro da igreja, levando a morte espiritual.
O evangelho de Cristo é simplicidade e o Senhor agracia seus pequeninos com o entendimento espiritual, compreendendo então a essência de Sua Palavra. O Espírito Santo é quem convence o homem do pecado, trazendo à luz da verdade.
Contagem Regressiva para a volta de Cristo
"Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará." (Hebreus 10: 37)
O mundo está numa correria desenfreada, onde tudo passa rápido demais e precipita para seu final. Os dias, os meses, os anos e as horas passam tão depressa que “ontem” mesmo foi à passagem do ano e já está chegando o próximo ano. O crescimento populacional, a ciência se multiplicando a fome em várias partes do mundo, a devastação da floresta, a camada de ozônio a globalização, os terremotos, os maremotos, os escândalos no meio evangélico, etc.
Tudo isso são as profecias da Sagrada Escritura se cumprindo, pois estamos vivendo uma contagem regressiva, aguardando o dia tão esperado da volta do Senhor Jesus.
Precisamos estar atentos aos sinais deixados para que não caiamos no engodo de satanás e o que ocorre não pode nos deixar tristes, mas sim convictos que o senhor Jesus está voltando buscar Sua Noiva (Igreja) para o encontro maravilhoso.
Não devemos nos entristecer, mas se alegrar com as confirmações deixadas na Escritura onde diz que: “Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar." (Lucas 21: 33)
Profecias
É impossível não enxergar o que está acontecendo e não correlacionar com as advertências bíblicas e ainda como muitos que não tem a graça do Senhor afirmam que tudo é “normal” e são consequências naturais.
As guerras, os terremotos, as doenças, a fome e a pestilência é visível em muitos países, onde mais de 800 milhões de pessoas passam fome em todo mundo e em consequência disso à morte faz suas vítimas.
"E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu." (Lucas 21: 11).
O que temos visto nos noticiários nos últimos dias são somente aflições, dores, sofrimentos, angústias por todo o mundo em virtude do que está acontecendo e isso é apenas o princípio das dores.
"Porque se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá terremotos em diversos lugares, e haverá fomes e tribulações. Estas coisas são os princípios das dores." (Marcos 13: 8).
Tremores de terra, maremotos em todo o mundo como nunca foi visto e em tão grande escala e muitas vítimas fatais, mas mesmo assim o homem continua com seu coração endurecido e não se volta para Deus.
"E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas." (Lucas 21: 25).
O sodomismo a falta dos princípios morais tem levado esta geração a se corromper de tal forma que se esqueceram de Deus e das Suas Leis e andam de forma abomináveis que está como nos dias de Noé.
"Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca," (Mateus 24: 38).
A ciência tem se multiplicado a cada dia e temos visto coisas que nunca imaginávamos á 20 ou 30 anos atrás, mas atribuem tudo isso ao conhecimento e evolução do homem. Não conseguem ver que isso é permissão de Deus, mas a Bíblia diz que não é para os sábios e entendidos, mas aos pequeninos do Senhor, esses sim compreendem, pois tem a unção dos santos.
 “... muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará." (Daniel 12: 4).
A apostasia se multiplica a cada dia e homens amantes de si mesmo, em virtude do poder e da ganância tem levado milhares de almas para o abismo.
A liberdade que condena a qual tudo pode e não tem importância, onde jovens tem ido a retiros e voltam grávidas. Estamos marcados pelo tempo do fim.
Pastores envolvidos em escândalos no meio da criminalidade, outros pregando por interesse próprio, porém não pregam a Palavra de Salvação apenas curas milagrosa e o sincretismo religioso (mistura de paganismo).
"Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos." (Mateus 24: 24).
"A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira," (II Tessalonicenses 2: 9).
"E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu a terra, à vista dos homens." (Apocalipse 13: 13).
 "Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores." (Mateus 7: 15).
"AMADOS, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo." (I João 4: 1).
"Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos," (II Timóteo 3: 2).
Homens que se dizem cristãos envolvidos no meio político em busca de mais poder, sendo que Jesus Cristo nos alertou a respeito: “... Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus." (Lucas 20: 25).

Vida sacrificial
Muitos têm vivido um falso evangelho, onde não há renúncia, sendo semelhante ao “bolo que não foi virado” (Oséias 7:8), assado apenas de um lado. Estão com a mente cauterizada pelo engano e não há mais santidade, mas vivem misturado com o mundo.
O genuíno Evangelho de nosso Senhor Jesus é de transformação, separação do mundo e vida consagrada. Evangelho sem cruz não é evangelho e não tem como ser salvo sem sacrifício.
O Senhor disse que seu jugo é suave e seu fardo é leve (Mt 11:30), isso quer dizer que mesmo sendo suave e leve tem um jugo e um fardo. Mas, para aqueles que realmente fazem por dom de servir ao Senhor em espírito e em verdade, com certeza é o jugo e o fardo é suportável, pois amam de coração ao Seu Senhor.
Quando olhamos para os irmãos do passado e vemos o quanto foram perseguidos e maltratados, inclusive mortos e hoje vemos o status que é ser “evangélico”, vemos que não tem peso nenhum de servir a Jesus.
Não há peso, não há dor, não há renúncia não há nada!
"E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me." (Lucas 9: 23).
Que evangelho é esse que não tem cruz, onde a igreja moderna só prega a prosperidade material, que cristianismo é esse?
A Bíblia é um Livro de sofredores e não se encontra em nenhum dos quatro Evangelhos que a vinda de Cristo oferece uma vida de riquezas materiais, bem, estar e que não passará provas.
"Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." (João 16: 33).
Só teremos a paz descrita, quando verdadeiramente tivermos um encontro real com o Senhor e essa paz é quando estivermos no gozo eternal junto do Senhor.
Nossos irmãos primitivos pagaram preço de sangue por amor do Evangelho e jamais retrocederam.
Temos o exemplo do apóstolo Paulo que foi açoitado cento e noventa e cinco vezes, sofreu três naufrágios, foi preso, apedrejado, apanhou de varas e ainda disse: Combati o bom combate, terminei a carreira e guardei a fé. (II Timóteo 4:7)
Policarpo sendo de idade avançada morreu na fogueira, mas não negou o nome do Senhor Jesus. Dave Brainerd, Savaranola, Willian Carey, Parson, irmãos Berger, foram também homens de oração que muito contribuíram para a propagação do Evangelho.
Qual o preço que tens pagado para servir e entrar no reino de Deus? O que tens renunciado? Qual o sacrifício que tens oferecido ao Senhor? Tens se conformado com esse mundo? Não tem como entrar nos Santo dos Santos sem passar pelo holocausto.
“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. (Romanos 12:2)
A volta de Cristo
A igreja verdadeira, a noiva, almeja ardentemente a volta do Senhor Jesus para que se cumpra a Palavra de Deus que o Senhor foi preparar lugar para os Seus.
E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”.  (João 14: 3)
Passaram-se 42 gerações e se cumpriu a primeira vinda do Senhor Jesus, onde nasceu, de acordo com as profecias, de uma virgem, viveu como um homem normal, porém sem pecado. O Senhor ensinou a Palavra verdadeira, curou enfermos, mas os seus não o aceitaram e ainda crucificaram-no no duro madeiro da cruz, mas a morte não pode vencê-lo, pois ao terceiro dia ressuscitou e esta a destra de Deus Pai intercedendo por nós.
A Bíblia cita 8.000 vezes a palavra Senhor; 1845 citações sobre a volta de Cristo; o autor da Bíblia é Deus; o intérprete é o Espírito Santo e o assunto geral é JESUS CRISTO.
Jesus está voltando e devemos estar preparados para o grande encontro, pois aqueles que estiverem coxeando em dois pensamentos como as cinco virgens néscias não poderão herdar o Reino de Deus.
“Digo-vos que naquela noite estarão dois numa cama; um será tomado, e outro será deixado. Duas estarão juntas, moendo; uma será tomada, e outra será deixada. Dois estarão no campo; um será tomado, o outro será deixado”. (Lucas 17:34-36)
"Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai." (Mt 24:36).
O apóstolo João dizia: "Filhinhos, é já a última hora...” (I Jo 2:18), e se olharmos espiritualmente poderíamos dizer: “Já é os últimos minutos”.
O que é avivamento?
Muitos estão preocupados com o que dá certo, e não com o que é certo.
A igreja de Cristo está precisando de um grande avivamento e voltar ao primeiro amor e se arrepender dos pecados de todo coração.
Um verdadeiro avivamento ocorre quando ocorre arrependimento dos maus caminhos, pedido de perdão, verdadeira adoração ao Senhor, consagração, oração, jejum e interesse por almas perdidas.
Estamos sendo negligentes na missão do “ide” e enquanto muitos estão preocupados com status, poder e bem estar, satanás tem cumprido seu intento de matar, roubar e destruir almas.
A igreja precisa orar mais, pois a oração é a chave que abre todas as portas, precisamos imitar verdadeiramente ao Senhor Jesus como testemunhas do Evangelho que liberta, salva e conduz à vida eterna.
"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32)
Conclusão
A Igreja do Senhor está na contagem regressiva para a glória e se faz necessário aprender a contar nossos dias, se preparando e se santificando a cada dia para que tenhamos corações sábios.
“Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios”. (Sl 90:12)

Aqueles que forem fiéis serão galardoados e verão o Senhor Jesus assim como Ele é, bem como, brilharão como o sol, como as estrelas e como a lua.
Muito em breve as aflições terão fim e a igreja do Senhor olhará para cima e num brado dissonante dirá:
"Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória." (Salmos 24 : 7)

O Senhor foi preparar lugar para o seu povo, onde as ruas e as praças são de ouro, os muros de jaspe, as portas de pérolas e o templo é o próprio Senhor; lá não necessita de sol, nem lua, pois a lâmpada é o cordeiro de Deus. (Apocalipse 21...). Tudo no céu é simplesmente perfeito.
“Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam”. (I Co 2:9).
Tudo já passou, a morte foi vencida, satanás derrotado, as dores e angústias não existem mais e Jesus apresentará Sua Igreja ao Pai para estarmos todos juntos na glória para sempre.
O Espírito e a esposa dizem: Vem! E quem tem ouvidos diga: Vem! E quem tem sede venha; E quem quiser tome de graça da água da vida.
Ora vem Senhor Jesus! Ora vem Senhor Jesus!
Pastor Eri Carlos – 10ª IMRVB

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Estudos Bíblicos

Em busca dos verdadeiros adoradores
 
(João 4...)
                 
“Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores o adorem em espírito e em verdade”. (João 4:23).
 
O Senhor Jesus está à procura dos verdadeiros adoradores que não medem esforço ou dificuldade para adorá-lo, não pelo que Ele faz, mas por aquilo que Ele é.
 
Muitos têm apenas reclamado e nada faz para mudar o foco e ser abençoado. Outros querem as bênçãos e curas milagrosas, mas não se preocupam em ter um compromisso sincero com o dono da benção.
Ainda têm aqueles que gostam de por Deus à prova ou querem fazer negociatas: “Só sirvo a Deus se Ele me der isso ou aquilo...”.
 
Tire suas próprias conclusões, esses são verdadeiros ou falsos adoradores?
 
O encontro marcado
 
O Senhor Jesus estava se dirigindo para Galiléia e passava por Samaria, quando chegou num poço para saciar sua sede.
Esse poço era muito antigo e foi aberto por Jacó para ser usado por sua família e para seus animais.
Jesus encontrava só naquela ocasião, pois seus discípulos foram comprar provisões.
A cena que estava para acontecer e que ficou registrada nas Sagradas Escrituras era algo incomum e inimaginável aos olhos humanos do povo daquela época.
Como poderia um judeu conversar com uma samaritana?
Tudo estava nos propósitos do Senhor para que barreiras e tabus caíssem por terra e a Palavra se cumprisse em Jesus que veio para as ovelhas perdidas.
Era aproximadamente meio-dia, quando uma mulher samaritana chega no poço com seus cântaros para apanhar água e inesperadamente se depara com Jesus que lhe diz: “Dá-me de beber” (v.7).
Creio que nesse momento aquela mulher emudeceu por tamanha surpresa, sendo que o silêncio era tanto, e até podia ouvir o zunido de uma mosca.
 
De repente se rompe o silêncio quando ela olha para Jesus e diz: como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou samaritana?” (v.9).
 
 
A mulher disse isso em virtude dos samaritanos não falarem com os judeus por fatos ocorridos há séculos passados, conforme citados em II Reis 17:1... e Esdras 3-4.
Através desse diálogo tudo iria mudar radicalmente e as divisões iriam cair por terra, pois o Senhor não é Deus de divisões e não faz acepções de pessoas.
Jesus responde a mulher que se ela conhecesse o dom de Deus e quem lhe pedia água, ela pediria e Ele lhe daria água viva.
A mulher se surpreende e pergunta como daria dessa água sem ao menos ter um balde para tirá-la.
Jesus explicou que não se tratava daquela água, mas da água da vida e quem a beber nunca mais terá sede, pois ela sacia alma.  
A mulher samaritana não se fez de rogada e imediatamente quis provar da águia oferecida por Jesus.  
Jesus fala para ela buscar seu marido e ela diz não ter marido e para sua surpresa Jesus fala que sua resposta foi certa, porque ela já teve cinco maridos e o atual não era legítimo.
Mais uma vez a mulher se surpreende e pergunta ao Senhor se é profeta? Fala ainda que seus pais sempre adoraram naquele monte e os judeus diziam que era em Jerusalém que se deveria adorar.
 
Jesus lhe responde que a hora viria que não seria somente naquele monte ou em Jerusalém que se deveria adorar a Deus, mas em toda parte do mundo, através dos verdadeiros adoradores.
“Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores o adorem em espírito e em verdade”. (João 4:23).
 
Diz ainda que Deus é Espírito e importa que os adoradores O adorem em espírito e em verdade.
 
A samaritana diz que esperavam o Messias enviado que anunciaria todas essas coisas.
Jesus afirma ser o próprio Cristo e ela crê, quando então nesse momento chegam seus discípulos e presenciam aquela cena maravilhosa.  
Jesus já esperava e havia marcado este encontro ao meio-dia com a mulher samaritana, pois agora ela seria uma portadora das boas novas ao seu povo.
A mulher vai até a cidade apressadamente e conta o ocorrido e muitos crêem em Jesus como o Messias enviado e o Salvador do mundo.
A Bíblia não relata que Jesus operou milagres e curas, mas foi através de Sua Palavra que eles sendo samaritanos creram.
 
Quantos judeus estavam ao seu redor, viram milagres que jamais alguém operou e não criam verdadeiramente que Jesus era o Messias.
“Veio para o que era seu, e os seus não o receberam”. (João 1:11).
 
Mas, em virtude dessa não aceitação pelo povo judeu é que a nós considerados gentios, recebemos nossa porção e a salvação foi estendida a todas as nações que o receberem.  
Na ocasião dos relatos era meio-dias, mas não importa a hora o importante é que Jesus marcou o encontro maravilhoso contigo.  
Faça como aquela mulher, crê no Senhor Jesus e sua história mudará para melhor. As barreiras da derrota cairão, os tabus do fracasso se ruirão, tenha uma vida transformada e cheia de esperança.  
Receba a Jesus em seu coração, pois Ele é a fonte de água viva que dá o devido refrigério para a alma.
   
Pare de reclamar
 
Muitas vezes pelo egoísmo próprio, muitos reclamam: “...parece que Deus não me ouve, será que Ele virou às costas?”.
 
Pare de reclamar e veja o incomparável amor do Senhor que deu seu próprio Filho para ser morto da pior forma em prol de nós pecadores para que tivéssemos vida em abundância.
Outras vezes as pessoas querem reconhecimento humano e não reconhece ninguém.
 
“É melhor confiar no Senhor do que confiar no homem” (Salmos 118:8).
 
Alguns querem ser vistos e não vêem ninguém, ou querem ser abraçados e não abraçam ninguém, ou querem ser ouvidos e não ouvem ninguém.
Outros acham que faria melhor do que o irmão, porém não está no lugar dele.
É muito fácil adorar ao Senhor quando tudo está bem, mas porque só neste momento se o Senhor nos acompanha todo tempo?
Ou cremos e confiamos no Senhor ou estamos nos enganando a nós mesmos.
Se a boca dos outros impedem a adoração, então não se crê em nada mesmo.  
No Antigo Testamento havia uma mulher que tinha seu filho morto em casa foi até Eliseu que estava nom Monte. Lá chegando Eliseu manda seu moço recebê-la e Geasy pergunta: como estava seu marido e seu filho e ela responde: “vai bem”. (II Reis 4:26).
Eliseu foi até o local e clamou ao Senhor que restituiu a vida ao menino e alegrando aquela mãe.
Fica aqui um exemplo para não murmurar, mesmo quando tudo parece que não tem mais jeito. Deus faz o impossível para aquele que teme seu precioso nome.  
Devemos sempre dizer: “fale o que quiser de mim, mas não deixarei de adorar meu Senhor Jesus e nada vai impedir que Suas bênçãos recaiam sobre mim!” .Tudo vai bem!
 
Conclusão
 
A mulher que ungiu a Jesus com um perfume caríssimo não se importou com o preço, mas o adorou de todo coração. Houve murmuração entre os que ali estavam, chegaram a dizer que era desperdício de dinheiro, quando o perfume foi derramado sobre Jesus.
 
É sempre assim, quantos estão apegados aos bens materiais e esquecem o espiritual, só adoram de lábios, mas o coração está distante.
A mulher Cananéia veio e pediu socorro para sua filha que estava endemoninhada e mesmo o mestre não lhe dando a resposta desejada, ela o adorou.  
Jesus foi criticado muitas vezes pelos judeus hipócritas por receber pecadores. O que aqueles religiosos não entenderam é que o pecado afeta todas as pessoas.
 
Quer solução para seus problemas?
 
Adore a Jesus.
 
Pare de adorar seus problemas, experimente trocar seu fardo pesado e troque pelo fardo leve de Jesus.
“Porque meu jugo é suave e meu fardo é leve” (Mateus 18:29-30).
 
Se humilhe de verdade, peça perdão a Deus, Ele oferece alívio para os cansados e oprimidos.
 
Está sendo perseguido, humilhado, rejeitado e passando prova?
Prova é crescimento espiritual, não a rejeite, peça ao Senhor Jesus condições para suportá-la, haja vista que Ele não dá algo que não possamos suportar.
 
Deus não honra em secreto, mas honra na presença de seus inimigos.
“Preparas uma mesa perante mim na presença de meus inimigos...” Sl 29:5.
 
Os inimigos devem subsistir para contemplar sua vitória.
 
Adoração tira o adorador do anonimato e é visto por todos.
 
A adoração é uma questão de fé e a resposta do Senhor, vêm depois da adoração.
Enquanto adoramos ao Senhor Jesus de coração sincero, nossa vida se enche de bênçãos e vitória.
Só poderemos ser abençoados por completo, quando se alegramos com a vitória de nosso irmão.
 
Adore Jesus em espírito e em verdade, assim como os tais que  o Senhor está à procura e que herdarão o reino dos céus.
 
Adore! Adore! Adore!
 
Seja um adorador da última hora, adore a Jesus, pois o fim vem e podemos dizer: “Vem, Senhor Jesus!”.
 
Deus te abençoe! Pr. Eri Carlos