A fidelidade de José - Pr. Eri Carlos

Defendendo o Campo de Lentilhas-Pr. Eri Carlos

Senhor, mostra-me o Teu Caminho

Resgatando as Ovelhas Perdidas

Resgatando as Ovelhas Perdidas
Jesus é o Bom Pastor. O bom pastor dá sua vida pelas ovelhas, ele deixa as 99 no aprisco e busca a que se desgarrou, trazendo-a em seus ombros. Enquanto perdemos nosso tempo com coisas supérfluas, muitas ovelhas estão perdidas e cabe a nós a missão do IDE para resgatar tais ovelhas que se desgarraram do aprisco do Senhor Jesus. Há uma estatística no Brasil de que 40 milhões de evangélicos pararam na beira do caminho, isso sem contar aqueles que não tiveram um encontro real com o Senhor. Não cabe a nós julgar a razão ou os "porquês", mas precisamos fazer alguma coisa para que o adversário de nossas almas não venha a se regozijar, e que o Reino de Deus venha a ser acrescentado com o número dos que hão de se salvar. Se você está desanimado ou parou nesta caminhada gloriosa, em nome do Senhor Jesus retome sua caminhada e seja um soldado de Cristo. Lembre-se que Ele deu a própria vida na cruz do calvário por mim e por ti e ainda nos garante a salvação. Deus te abençoe! Pr. Eri Carlos

Louvores Escritos

Livretes Cristãos

Bíblia OnLine

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Estudo Bíblico


Compromisso do Obreiro
“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”. (II Tm 2:15).
 Deus capacitou através do Espírito Santo, obreiros que pudessem ter zelo, fidelidade e responsabilidade para com sua obra e igreja na face da terra, angariando almas para o Reino Eternal.
O apóstolo Paulo foi um exemplo de servo dedicado e preocupado com o desempenho ministerial daqueles que cooperavam na obra do Senhor, escrevendo várias cartas, dentre elas (I Tm, II Tm e Tito) para orientá-los através do Espírito Santo o conceito doutrinário dirigido às igrejas.
Como podemos observar as orientações registradas em II Tm 2:2 não era só para o “tempo de Paulo”, mas para todos e em todos os tempos.
Muitos dizem que as cartas eram somente para aquela época e direcionada para aquele povo, mas se observarmos a epístola de I Co 1:2, veremos que é para todos os santos do Senhor em qualquer época.
“À igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso SENHOR Jesus Cristo, Senhor deles e nosso”. (I Co 1:2)
 Paulo tinha o devido cuidado de ensinar bem os novos convertidos para que pudessem dar continuidade no ministério do evangelismo para as gerações futuras, sem perder a essência dos padrões doutrinários e bíblicos de um obreiro.
            Obreiro aprovado  
O que seria um obreiro aprovado? A resposta está clara e objetiva na própria Bíblia (II Tm 2:15), onde vemos cada frase e podemos entender as significativas lições para nossas vidas.
“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”. (II Tm 2:15).

·      Procura - (no original Grego, “spoudason”) significa “apresar-se, se diligente“:
·      Apresentar – ter disposição; vontade para realizar, prontidão;
·      Aprovado – Sem errar, ser perfeito; de valor;
·      Não se envergonhar – Falar do Evangelho de Cristo com ousadia.
“Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé.” ((Romanos 1:16-17)).
Muitos dos que professam ser Cristãos também se manifestam juntamente com Paulo de não se envergonharem do Evangelho de Cristo. Mas nos dias confusos de hoje, a pergunta que devemos perguntar a nós próprios, é a seguinte:
Será que nós sabemos o significado do Evangelho? 
Evangelho de Cristo: Boas novas da salvação, da graça, da paz, da esperança (Rm 1:1; I Co 2:9-10; I Ts 3:2; Hb 1:1-2; At 20:24; Ef 1:13; Ef 6:15; Cl 1:23).
Se envergonhar de ser Crente! Por quê? Para ser popular! Para ser igual a quem esta com você! Ou para mostrar que é bom! Não sermos como Judas, mas amar a Jesus de todo coração, pois ele nos amou primeiro.
·        Manejar bem a palavra significa na linguagem de Paulo “fazer um corte reto”.
O pedreiro constrói uma parede em linha reta. O carpinteiro risca a obra em linha reta. O agricultor ara a terra em linha reta. Semelhantemente, o obreiro do Senhor que interpreta a Bíblia terá que interpretá-la corretamente em linha reta!
Para manejar com habilidade a palavra de Deus, fazendo, todavia com conhecimento, que adquire com estudo, oração e obediência ao Senhor.·.
            O obreiro aprovado precisa ter no coração convicção e certeza de que quem o chamou e comissionou foi o próprio Deus, que o testou e aprovou. Consideremos o exemplo de Amós, AM. 7:14, de Isaías, Is. 6 e de Josué Js. 1:8-9.       
            a) Deus chama e envia à sua obra- o ministério dado pelo próprio Senhor.
b) Deus quer que estejamos com todos aqueles que necessitam- a tempo e fora de tempo.
Obreiros zelosos
Somos Casa do Senhor, temos a responsabilidade como irmãos de cuidarmos uns dos outros, numa grande família de discípulos dedicados e amantes das obras do nosso irmão mais velho Jesus Cristo.
Zelar pelas casas do Senhor: uma que é está em nosso interior e que é o coração humano; outra, a comunitária, espaço de encontro com o outro e com o sagrado, para que seja templo vivo do Espírito, revelado na ação amorosa de convívio entre irmãos, filhos de um mesmo Pai.
“Pois o zelo pela Casa do Senhor me consome, e as injurias dos que te ultrajam caem sobre mim” – Salmos 69.9.
            Práticas ou justificativas que um obreiro deve evitar:
·      Vou pregar, mas não tenho nada de mim a oferecerem muitos destes casos, são pessoas que não oram, não jejuam, não leem a Bíblia, ou seja, não tem um verdadeiro compromisso com a Palavra de Deus. Se está vazio vai oferecer o que? É só ter exemplo da formiga que trabalha no verão para ter subsidio no inverno.
·      A letra mata – São pessoas que não tem assunto, não tem palavra e só contam histórias, não procuram saber que o povo de Deus perece por falta de conhecimento e quando diz “letra mata”, está dizendo que a lei tem o papel de condenar e jamais diz para não ler a Bíblia.
·      Estou vivendo pela graça, “o trabalho me atrapalha” – o trabalho dignifica o homem e é de onde vem o sustento, mas se Deus não abençoar dando saúde e disposição o que faria?
A Palavra de Deus diz para buscar primeiro às coisas que são do Reino e sua justiça e as demais serão acrescentadas (Mt 6:33).
                 Muitas vezes, o que vemos, são pessoas mais preocupadas com os bens materiais, com as riquezas desta terra, com o materialismo, só querendo comprar e mais comprar. É o consumismo desenfreado dos nossos dias. É o interesse financeiro. E, poucos, nestas horas se lembram de que há coisas mais importantes do que os bens materiais, que as riquezas desta terra, estão esquecendo-se do Deus da providência e do amor. 
                 Em ato de reconhecimento pelas bênçãos recebidas, devemos sim tirar um tempo para adorar a Deus juntamente com os irmãos.

·         Se Deus me chamou, posso descansar e só esperar- muitos não estão compromissados com seu chamado, achando que só de estar dentro da igreja já está salvo e não procura fazer a obra com esmero e dedicação. Lembremo-nos da parábola dos talentos, onde tinha três pessoas: para um foi dado um talento; para outro dois e para o ultimo cinco talentos, os dois últimos granjearam o dobro e entraram para o gozo do Seu Senhor, porém o primeiro enterrou seu talento, não valorizou e foi lhe tirado o que tinha e ainda foi jogado nas trevas exteriores. (Mt 25:18)
                
·       Não participar dos cultos. Os obreiros devem ser os principais crentes da congregação, pois todos se espelham neles. Nesse caso, devem orar cantar os hinos congregacionais, prestar atenção quando alguém estiver testemunhando ou pregando etc. Um mau costume de alguns preletores, inclusive, é chegar quase na hora da pregação... Procura chegar no horário.
A falta de compromisso do obreiro nos cultos causa frieza e fraqueza espiritual, sendo que alguns chegam a dizer que vão à igreja quando podem, ou quando os compromissos seculares permitem. Outros dizem que vão à igreja somente para ouvir “uma boa palavra”, que seja aquilo que quer ouvir, não o que precisa ouvir.
Muitos só buscam a Deus nas Igrejas quando está em “aperto” ou em dificuldades, e quando seu problema é resolvido abandonam e só voltam quando vem outra tempestade.
Alguns assumem ministérios, mas não levam até o fim, acham bonito ser obreiros. Começam no espírito e terminam na carne; antes começasse na carne e terminasse no espírito.
A presença nos cultos é uma comunhão com o corpo de Cristo, conforme I Cor 12:12.
Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também”.
Porque todos do povo de Deus estão ligados um ao outro e são dependentes uns dos outros (Romanos 12:4-8; 1 Coríntios 12:12-31; Efésios 4:11-16; Colossenses 2:19). Como membros de um corpo estão entrelaçados entre si, entretecidos, e juntos em um todo unificado, assim também o povo de Deus é interligado.
O funcionamento adequado, saudável, de cada parte é essencial à saúde geral do corpo. Nenhuma parte é insignificante, irrelevante ou dispensável. Os cristãos devem possuir uma consciência de tal dependência e necessidade uns dos outros. Na verdade, devemos ser tão interligados que os cuidados com outras pessoas são os nossos mesmos; choramos com os que choram e nos regozijamos com os que se regozijam.
           
Conclusão
       Obreiros na casa do Senhor devem ser vasos de honra e compromissados para serem usados na santificação e na disciplina, sendo exemplos para todos.
“Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra”. (II Tm 2:20)
O servo de Deus deve disciplinar a sua própria vida, fugindo das coisas que não convêm, e seguindo as que o tornam útil para serviço na casa de Deus (2:20-23). Com a sua própria vida em ordem, o servo então deve exortar a outros, lhes ensinando a pura palavra de Deus com a esperança de que sejam convencidos a se arrepender e parar de servir o diabo (2:24-26).
Fazemos parte de um exército do Senhor na face da terra e só se vence uma batalha, quando todos estão unidos no mesmo foco, assim somos restaurados, libertos e edificados, como no caso de Neemias 2:18 b. ”Levantemos e edifiquemos”.
Não esqueçamos que Deus Governa diretamente sua Igreja e constituindo homens cheios do Espírito Santo que tenham o coração na Sua obra. Vamos fazer nossa parte!
“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus”. (Ap 2:7)
Pr. Eri Carlos – 12 Jun 2012.