A fidelidade de José - Pr. Eri Carlos

Defendendo o Campo de Lentilhas-Pr. Eri Carlos

Senhor, mostra-me o Teu Caminho

Resgatando as Ovelhas Perdidas

Resgatando as Ovelhas Perdidas
Jesus é o Bom Pastor. O bom pastor dá sua vida pelas ovelhas, ele deixa as 99 no aprisco e busca a que se desgarrou, trazendo-a em seus ombros. Enquanto perdemos nosso tempo com coisas supérfluas, muitas ovelhas estão perdidas e cabe a nós a missão do IDE para resgatar tais ovelhas que se desgarraram do aprisco do Senhor Jesus. Há uma estatística no Brasil de que 40 milhões de evangélicos pararam na beira do caminho, isso sem contar aqueles que não tiveram um encontro real com o Senhor. Não cabe a nós julgar a razão ou os "porquês", mas precisamos fazer alguma coisa para que o adversário de nossas almas não venha a se regozijar, e que o Reino de Deus venha a ser acrescentado com o número dos que hão de se salvar. Se você está desanimado ou parou nesta caminhada gloriosa, em nome do Senhor Jesus retome sua caminhada e seja um soldado de Cristo. Lembre-se que Ele deu a própria vida na cruz do calvário por mim e por ti e ainda nos garante a salvação. Deus te abençoe! Pr. Eri Carlos

Louvores Escritos

Livretes Cristãos

Bíblia OnLine

domingo, 29 de dezembro de 2013

É hora de servir a Deus de verdade

É hora de servir a Deus de verdade
Quem era o sacerdote?
Era aquele que entre os hebreus fazia ou ministrava os sacrifícios a Deus. Entre os gentios também se chamava sacerdote ao sacrificador.
Sacerdotes de Cristo, um sacrifício vivo:
Quando Deus quer que sejamos sacerdotes, Ele tem um pensamento em mente. Um sacerdote oferece sacrifícios espirituais para Deus. Você pode fazer isso? Deus quer que façamos isso.
Não é para “super-heróis”, mas é para todos nós. Um sacrifício espiritual tem muitas partes: uma, como Paulo disse, é oferecer nossos corpos como sacrifício vivo. Deus quer que você seja um sacerdote ao oferecer seu corpo como sacrifício vivo. Jesus quer sua língua, seus olhos e seus ouvidos.
Jesus também quer sua mente, suas mãos e seus pés. Você pode oferecer seus membros do corpo como instrumentos de justiça. Ou pode se entregar ao pecado, egoísmo, orgulho, desejos e medo. Mas, Jesus quer que ofereçamos a Ele todas as partes do nosso corpo como sacrifício todos os dias e assim seremos sacerdotes.
Algumas pessoas conhece essa primeira parte sobre ser um sacerdote – oferecer seus corpos como sacrifício vivo. A maioria NÃO FAZ isso, mas a maioria sabe sobre isso. Você vai fazer isso?
                Precisamos entender que não devemos usar o nome de Deus em vão e envolver Deus em nossos projetos carnais. É preciso tirar as sandálias de nossos pés, assim como Moisés fez com temor e respeito para com Deus.
Existem demônios que tem mais respeito, temor e tremor por Deus que alguns ditos cristãos. Lembra quando Jesus expulsou os a legião de demônios do gadareno (Mc 5)? Eles obedeceram e tiveram que sair daquela vida.
Esse negócio que o demônio crê estremece e não obedece é no caso da Palavra, mas quando um servo de Deus cheio do Espírito santo o expulsa, ele tem que obedecer, pois Deus dá essa autoridade em Mc 16 .
No dia do julgamento, muitos poderão dizer que fez isso ou aquilo em o nome do Senhor Jesus, porém serão rejeitados e apartados os que praticam a iniquidade.
"E ele vos responderá: Digo-vos que não sei de onde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais a iniquidade." (Lucas 13: 27).
É preciso pensar muito bem, antes de assumir um ministério para que não venha envergonhar o Evangelho do Senhor Jesus.
Sabe qual é a responsabilidade de alguém que assume uma grande empresa como, por exemplo: Coca Cola Microsoft, Volvo etc.? Imagine então estar sendo representante de Deus como Sacerdote na face desta terra.
                Qualificações de um Sacerdote:
·         Temor a Deus;
·         Respeito e cuidado pelas almas que são eternas.

Lembra o que aconteceu com Nadabe e Abiú? Eles começaram a trazer fogo estranho perante o Senhor, sem ser de suas competências.
"Porém Nadabe e Abiú morreram quando trouxeram fogo estranho perante o SENHOR." (Números 26: 61).

Ninguém mais prega sobre a ira de Deus, mas o Senhor os matou e é assim que nosso Deus enxerga um obreiro despreparado.
Precisamos entender que o ministério é exercido para Deus e não para o homem ou alguma instituição, mas é feito para o Eterno que criou os céus e a terra com o sopro de sua boca.
Deus é feito der glória e não há como defini-la concretamente, mas podemos pela misericórdia do Senhor analisar a Sua glória. A glória de Deus é a beleza do Seu espírito. Não é uma beleza estética ou material, mas é a beleza que emana do Seu caráter, de tudo o que Ele é.
A igreja não é feita para nós como muitos tem colocado o coração na aparência material, mas é um lugar que nos encontramos para adorarmos a Deus, tudo por Ele e tudo para Ele.
O púlpito não é vitrine que se apresenta ou exibe o talento              vocal ou o conhecimento teológico e escatológico, mas o púlpito é o altar e nós o sacrifício depositado nesse altar.

         Sempre procuramos fazer o melhor e com reverência para o homem e para as autoridades constituídas, então imagina para Deus como precisamos fazer o melhor para agradá-lo.
Quando vamos a algum lugar social, muitos procuram colocar a melhor roupa para não se apresentar de qualquer maneira perante o público, então reveja os conceitos e procure andar conforme Deus quer que andemos isto é com decência.
Se por acaso você não tem essa visão, então não sirva a Deus de qualquer maneira, faça qualquer coisa para o mundo, pois de uma fonte não pode jorrar água doce e salgada.

O louvor aceitável por Deus             

Podemos começar a entender qual é o louvor aceitável por Deus observando as vidas de Caim e Abel...   Caim trouxe perante o Senhor do fruto da terra, mas...         Abel trouxe das primícias do seu rebanho.
Por que Deus se agradou da oferta de Abel, mas não da de Caim? Gênesis 3:21 nos diz ... "E fez o Senhor Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu"
Através deste versículo vemos que Deus mostrou o caminho. Depois da queda, Deus providenciou cobertura para o pecado de Adão. Deus sacrificou um animal inocente, cujo sangue cobriu o seu pecado e cuja  pele cobriu a sua nudez. O cordeiro sacrificado é um símbolo do "Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo" (João 1:29).    

Hebreus 9:22 diz que "... sem derramamento de sangue não há remissão.”             

Nosso louvor é certo quando já fomos lavados pelo sangue do Cordeiro de Deus, o nosso amado Jesus Cristo. É, então, através dEle que oferecemos "... o Deus sacrifício de louvor ..." (Hebreus 13:15).        
        Assim, como Caim, muitas seitas e filosofias tentam entrar na presença de Deus para adorá-Lo e louvá-Lo de maneiras não aceitáveis por Ele. Muitos de nós, assim como eles, estamos indo por caminhos errados também não aceitáveis por Deus.   
Para se louvar a Deus tem que ser por , assim como fez Abel. Hebreus 11:4 nos diz ... "Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim ..."

O louvor tem que vir do coração            

"Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração; Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo" (Efésios 5:19-20).               

Devemos, então, louvar o nosso Deus de coração. Não pode ser nada forçado nem fingido mas espontâneo e verdadeiro. O louvor depende do grau de intimidade entre o que louva e o seu Deus. Alguém pode louvar de coração sem, contudo, abrir a sua boca, enquanto que outro pode estar cantando com todas as suas forças mas o seu canto não ser um louvor do coração.
O Espírito Santo nos ensina a louvar e agradecer por tudo, até mesmo pelas provações, conseguindo fazer com que nós possamos ver a bênção de Deus em meio à adversidade. O resultado é que ofereceremos sempre a Ele um louvor que vem do coração.

É muito cômodo pregar que Deus é amor, mas esquecem de que é justiça também. Precisamos conhecer o Deus que servimos.
Quantas vezes Deus se irou com o povo de Israel e precisou que Moisés intercedesse, porque era amigo de Deus, para que não fossem fulminados.
Uns pode dizer, mas isso foi no tempo da o Antigo Testamento e hoje vivemos no tempo da graça, mas Deus não muda, pois é o mesmo ontem, hoje e eternamente.
"E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo." (Mateus 10 : 28)

O diabo não manda ninguém para o inferno, pois ele já está destinado a permanecer eternamente junto com seus anjos maus nesse terrível lugar. O inferno foi feito para ele e seus seguidores.
"E o anjo lançou a sua foice a terra e vindimou as uvas da vinha da terra, e atirou-as no grande lagar da ira de Deus." (Apocalipse 14 : 19)

Deus não ama o pecado e tão pouco aquele que o pratica, pois Ele é santo e devemos nos santificar a cada dia para ter plena comunhão com Ele.
A frase “Deus ama os pecadores, mas odeia o pecado” não está na Bíblia. É fruto de uma reflexão derivada de uma psicologia secular, humanista e completamente diabólica. E o mais incrível é ver pessoas que se dizem crer em Deus por meio de Sua Palavra, exclamarem tal afirmação e afagarem o seu peito, defendendo com unhas e dentes tal jargão.
Logicamente que o Senhor não quer que ninguém se perca, mas que abandone o pecado e viva com um caráter de cristão verdadeiro para herdar a vida eterna.
Muitos não tem se arrependido e morrido para o pecado, mas tem apenas desmaiado e volta a praticar as mesmas coisas, achando que Deus vai “passar um pano” por cima de suas más ações e pecados escondidos.
Lembra-se do que aconteceu com Datã, Coré e Abirão (Número 16)? Deus abriu a terra e os tragou pela sua rebeldia e murmuração. Outro episódio ocorreu quando o anjo do Senhor matou 185.000 Assírios para defender seu povo (II Rs 19).
Se alguém fosse pego em adultério, seria apedrejado, alguém pode dizer, mas isso era no tempo do Antigo Testamento, mas hoje no tempo da graça ainda é muito mais rigoroso: “Se cobiçar a mulher do próximo já comete adultério”. "Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela." (Mateus 5 : 28).
                Ananias e Safira mentiram e foram fulminados, isto no tempo da graça (Atos 5).

                No tempo da Lei se matasse morria, pois era olho por olho e dente por dente, hoje no tempo da graça se odiar seu irmão é considerado homicida.
"Qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele." (I João 3 : 15).

Qual é mais terrível o Deus da Lei ou da Graça?
O Senhor nos orienta se vir um irmão pecar ou estiver na iminência, devemos orientá-lo para que não pratique tal ato.
                "Se eu disser ao ímpio: Ó ímpio, certamente morrerás; e tu não falares, para dissuadir ao ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniquidade, porém o seu sangue eu o requererei da tua mão. Mas, se advertires o ímpio do seu caminho, para que dele se converta, e ele não se converter do seu caminho, ele morrerá na sua iniquidade; mas tu livraste a tua alma" (Ezequiel 33 : 8-9)

                Antes de ser obreiro é preciso temer esse Deus Terrível, mas de grande misericórdia e de graça para aqueles que o amam, mas nunca esquecer que Ele é justiça e juízo também.
                Não trabalhamos com animais ou aves, mas com almas eternas e precisamos ter responsabilidades para com elas. Sua alma jamais se desfará, apenas seu corpo que é matéria (barro), porém sua alma é indestrutível, ou para salvação ou condenação eterna.

                Quando cantamos, evangelizamos são para almas eternas e se descuidarmos as perderemos para o inferno e para a eternidade.
                É muito sério o compromisso na obra do Senhor, pois quantos que já partiram sem, Cristo por nossa incompetência e intransigência ou até mesmo egoísmo próprio.

                Vamos rever nossos conceitos e parar de dar crédito a qualquer rumor de evasivas doutrinas ou aquilo que tem passado na TV e mídia, onde oferecem um evangelho sem renúncias, pois verdadeiramente não amam a Deus, mas suas próprias concupiscências carnais. Estão preocupados no que dá certo e não naquilo que é certo. Músicas gospels, palcos onde artistas ditos gospels se apresentam com holofotes para si mesmos para terem popularidade, isso nada tem a ver com o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, pois não sabem diferenciar o santo do profano. É fogo estranho, assim como Nadabe e Abiú ofereceram.

Está escrito que haveria tempos em que amontoariam para si doutores, conforme suas próprias vontades.
"Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;" (II Timóteo 4 : 3).

Esses falsos líderes estão matando milhares de almas com suas falsas doutrinas do “tudo pode e não tem importância”, é fogo estranho, então imagina o julgamento deles, se não se converterem ao verdadeiro Evangelho.
Aí daqueles que fazem um desse pequeninos pecar. Esse “ai” é muito dolorido e só Deus para nos ajudar a viver uma vida santa em sua presença. Então cuidado antes de subir ou utilizar um púlpito, será que você orou, se consagrou, buscou de Deus ou vai apresentar o que ao Senhor?
Assistiu TV a semana inteira, programas indecentes, murmurou, mentiu, falou mal de seu irmão e depois tem coragem de subir num púlpito para cantar, testemunhar ou até mesmo pregar?
Precisamos ser sinceros e pedir perdão ao Senhor Deus por nossas misérias e ser puro como uma criança.
Devemos reconhecer e ter nobreza de caráter por todas as vezes que somos advertidos por um homem de Deus, pois precisamos rever nossa vida espiritual se quisermos alcanças a salvação.
Quais são nossas obras: palha, feno, restolho ou pedras preciosas?
"E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha," (I Coríntios 3 : 12).  É preciso passar pelo fogo para por em prova em qual fundamentos estamos firmados.

Não adianta quantidade é preciso ter qualidade e caráter de um cristianismo que transforma o pecador e conduz à vida eterna. A porta é estreita e poucos entrarão por ela.
Vamos pedir a misericórdia de Deus par abandonar o que não Lhe agrada para ser contado no número dos santos e junto cantarmos o hino da vitória. Jesus está voltando. Deus abençoe sua vida!


Pr. Eri Carlos (Dez 2013)